Cartão de Visita Rocca

Líder absoluto e campeão do primeiro turno do Brasileirão, o Corinthians se destaca pela eficiência nos dois lados do jogo. O Timão combina uma defesa sólida e consistente com um ataque cirúrgico e envolvente.

E para coroar o poder ofensivo da equipe do Parque São Jorge com uma pitada a mais de eficiência,  o artilheiro da Série A não poderia ser outro que não Jô, o camisa 7 do Corinthians.

De volta ao clube que o revelou para o futebol depois de 12 anos, Jô é o finalizador de uma equipe com formato de jogo que se apoia em contra-ataques fulminantes.

Com 11 gols marcados, Jô é dono da melhor média de gols por jogo do campeonato – 0,58 gols/partida, segundo dados do Wyscout. O centroavante é apenas o 11º em número de finalizações, com 59 arremates feitos durante o primeiro turno.

Contudo, Jô reflete o equilíbrio e eficiência do Corinthians em seu aproveitamento. De acordo com a plataforma de dados, 59% dos chutes do atacante vão na direção do gol. E mais: 28% das finalizações de Jô terminam nas redes dos rivais – um gol para cada quatro tentativas que saem dos pés do artilheiro, aproximadamente.

Outro detalhe interessante: Jô se consagrou o rei da área neste primeiro turno. Os 11 gols do atacante foram marcados dentro da área dos adversários – dois deles dentro da pequena área.

O centroavante balançou a rede sempre com a bola rolando e o camisa 7 do Timão se sente mais à vontade no Itaquerão: marcou nove dos 11 gols dentro de casa. Jô é a ainda o único jogador no top 5 dos artilheiros do torneio sem ter convertido um pênalti sequer.

E a sintonia de Jô com a equipe do Corinthians fica ainda mais clara segundo dados do Wyscout. Dos 32 gols feitos pelo time no torneio, 14 foram com o pé esquerdo e o mesmo número com pé direito. Equilíbrio também visto nos gols de Jô.

O artilheiro anotou seis com o pé esquerdo – o “pé bom“ –  e cinco com o outro pé. Mais uma curiosidade do artilheiro do campeonato e do líder e campeão do primeiro turno.

Oque você acha disso?